Estágios da Cárie e Como Evitar

O termo “cárie” se refere a uma forma de denominar a deterioração do dente, que é, por sua vez, fortemente influenciada pelo estilo de vida de cada indivíduo, como o que come, como cuida dos seus dentes e a presença de flúor na água ingerida e no creme dental. Também, a hereditariedade pode influenciar a predisposição dos dentes para se deteriorarem, assim como a xerostomia (boca seca), que aumenta significativamente a probabilidade de cárie.

Apesar de a cárie ser mais comum em crianças, os adultos estão sujeitos a ela. Abaixo, confira os tipos existentes de cárie:

  • Cárie Coronária: Sendo a forma mais comum de cárie, ela se localiza nas superfícies de mastigação ou entre os dentes;
  • Cárie Radicular: Com o envelhecimento, a gengiva inevitavelmente se retrai, deixando partes da raiz dos dentes expostas. Dessa forma, essas áreas se tornam mais propensas a deterioração;
  • Cárie Recorrente: É aquela que ocorre em volta de restaurações e coroas já existentes pela acumulação de placa.

A cárie, quando não tratada, pode destruir o dente e atingir a sua polpa (nervo), resultando em uma área de infecção na ponta da raiz. Uma vez formado o abscesso, ele só pode ser tratado através do tratamento de canal, cirurgia ou extração do dente.

Como é difícil diagnosticar a cárie sem a presença de um dentista, é muito importante ir regularmente a uma clínica odontológica para prevenir a doença. Além disso, evitar alimentos com muitos açúcares e amido, escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia e usar fio dental regularmente ajudam na sua prevenção.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *